Sobre mim

A primeira vez que pensei em trabalho foi na área da eletrônica. Aos 16 anos, me formei como Reparador de Equipamentos Eletrônicos pela Escola SENAI Mariano Ferraz. Depois disso, fiz um monte de coisa.

Com 19 anos, entrei na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, da USP. Meu curso básico era Letras-Português, mas não foi concluído. Nessa época, lecionava na Rede Pública do Estado de São Paulo.

Após a última greve do magistério do Governo Covas (sim, aquela em que o Governador “saiu na mão” com professores na Praça da República) me desliguei do magistério e me efetivei na Prefeitura do Município de São Paulo como Assistente de Gestão de Políticas Públicas, na Comissão Municipal de Direitos Humanos, no final da gestão Marta Suplicy. As lembranças dessa época (tanto no estado, quanto na prefeitura) não são nada agradáveis.

Em 2005 fui transferido à revelia para o setor no qual trabalho até o momento. Sorte minha.

Em dezembro de 2013 me formei bacharel em Ciências Biológicas pela Universidade Nove de Julho. Nesse tempo, concluí um curso superior de formação específica em Gestão Ambiental, também na UNINOVE.

Atualmente, estudo Artes Visuais (licenciatura) na Faculdade Paulista de Artes.

Foi na FPA que entrei em contato mais profundo com a Fotografia. Sempre gostei de fotografar, mas nunca imaginei que a transformaria em profissão.

Gosto muito de fotografar natureza (tá aí uma bela forma de unir Arte e Biologia), e, recentemente descobri dois assuntos que têm me fascinado profundamente: crianças e religiões.

Para terminar, um recado: machistas, racistas, homofóbicos, fanáticos religiosos e congêneres não passarão!!!

Logun Edé (lógunèdè) é o orixá da riqueza e da fartura, filho de Oxum e Oxóssi, deus da guerra e da água. É, sem dúvida, um dos mais bonitos orixás do Candomblé, já que a beleza é uma das principais características dos seus pais.

Fonte: Logun Edé - Candomblé.